outubro 21, 2017

Participei da Cicloromaria no Círio de Nazaré

Homenageando Nossa Senhora sobre duas rodas

By Bruno Terribas In OLHE

Na sexta-feira, antevéspera do Círio de Nazaré, é realizado o Traslado. Essa é a primeira de 12 romarias que movimentam a Belém nesta época. Alguns dos outros rolês da Nazinha pela cidade incluem os modais fluvial, rodoviário, motociclístico, entre outros, num total de 130 km de percurso.

No Traslado, a imagem da santa é levada em carro aberto por 52 km entre Belém, Ananindeua e Marituba, passando pelas paróquias da região metropolitana da capital paraense. O trajeto dura cerca de 12 horas, em razão das paradas para homenagens em diversos pontos no caminho (hospitais, órgãos públicos, empresas, etc). Em cada lugar que chega, a rainha da Amazônia é saudada por rojões, aplausos e orações.

Topei acompanhar os fieis por cinco dos 13,8 km da Cicloromaria que segue a berlinda. Notei que além dos devotos tradicionais (uniformizados), boa parte do contingente é formado por adolescentes. A algazarra com buzinas improvisadas com extintores é grande e ensurdecedora, ao mesmo tempo em que confere um ar muito festivo à romaria.

Fiz alguns registros singelos com o telefone, ainda que sem a desejada qualidade, para compartilhar com vocês neste post para o Café com Tamaquaré. Espero que possam sentir um pouco do clima do percurso. Feliz Círio!

 

 

 

Comentários

comments

Leave a Comment